Mais noticias

Campanha contra a reforma previdencia sinasefe

O Sinasefe Nacional preparou uma campanha contra a reforma da Previdência (PEC 287/2016) do governo federal que está em tramitação no Congresso Nacional. O material já está disponível no site do sindicato e contém itens para impressão (cartaz e adesivos) e itens para divulgação em redes sociais (avatar, capa de perfil de Facebook e mídias), permitindo que tanto as seções sindicais quanto cada servidor individualmente possam usá-los de maneira imediata.

Importância de massificar a luta

A reforma da Previdência segue como pauta central dos ataques de Temer à classe trabalhadora para este ano, ao lado da reforma trabalhista. Nossa resistência ao projeto tem sido muito importante e já vem conquistando importantes vitórias, inclusive forçando o governo a recuar em diversos pontos.

Os deputados, sabedores de que 2018 será ano de eleição, estão debandando do apoio à proposta e dos convites de jantar do governo golpista: no dia 6 de abril, 240 mandatários da Câmara dos Deputados se declararam contra a PEC 287/2016.

Pela tramitação proposta inicialmente, a PEC já deveria (era esse o desejo do governo!) ter sido votada em dois turnos e seguido ao Senado. Mas o calendário foi retardado (para evitar a derrota) e o texto sequer foi votado pela Comissão Especial na qual é debatido.

Do lado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que não é nosso aliado, mas também não é bobo e pensa nos votos que precisará em 2018, tem liderado o motim de dentro do próprio PMDB e, na conjuntura atual, se chegasse à casa, a PEC do fim da aposentadoria dificilmente conseguiria os votos de 49 senadores para ser aprovada em dois turnos.

O cenário à aprovação que meses atrás era muito favorável ao governo hoje está ao avesso, e isso não pela benesse dos parlamentares, mas fruto das nossas lutas, principalmente as dos últimos dias 8, 15, 28 e 31 de março. E os golpistas que nos aguardem, pois em 28 de abril será muito maior!

De fato, chegamos ao momento de maior fragilidade do governo Temer: minado de denúncias de corrupção, ameaçado de cassação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e com apenas 10% de aprovação, sua base fisiológica começa a se esvair.

Chegou a hora de empurrarmos o golpista até sua queda. E essa campanha vem justamente para reforçar e renovar as vozes contra a reforma da Previdência - à qual buscamos derrotar por completo!

Fonte: Sinasefe Nacional

mais noticiasA